VEJA TAMBÉM:

Mostrando postagens com marcador Subsídios_EBD. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Subsídios_EBD. Mostrar todas as postagens

SUBSÍDIO Lição 9. Paulo e sua Dedicação aos Vocacionados

Subsídios Bíblicos para a Lição dos Adultos (CPAD).  4° Trimestre de 2021

🔥 Subsídios Bíblicos Completos Aqui

🔥 Lições Bíblicas Completas Aqui

O livro de Atos apresenta três grandes discursos de Paulo. O primeiro, dedicado aos judeus (cap.13); o segundo destinado aos pagãos, gentios não crentes (cap.17); o terceiro, uma mensagem Pastoral de testemunho, orientação e encorajamento aos líderes espirituais da Igreja do Senhor Jesus. Uma mensagem instrutiva e de despedida aos vocacionados para pastorear a Igreja de Éfeso.

I. ÉFESO, UM LOCAL ESTRATÉGICO PARA FORMAR NOVOS DISCÍPULOS

1. A importância de Éfeso.

Éfeso era a capital da província romana da Ásia e seu centro comercial mais importante, com uma população em torno de 300 mil habitantes. Graças a seu grande porto, Éfeso enriqueceu por meio do comércio e, graças ao templo de Diana, atraía inúmeros visitantes que desejavam ver uma das sete maravilhas do mundo.

 

Graças a seu grande porto, Éfeso enriqueceu por meio do comércio e, graças ao templo de Diana, atraía inúmeros visitantes que desejavam ver uma das sete maravilhas do mundo.

 

Religiosamente, Éfeso era o centro do culto à deusa Diana. Sua imagem, que alegavam ter caído do céu, ficava no santuário interior. O templo era uma das construções mais magníficas daquela era histórica.

ÁRTEMIS ERA A MESMA DIANA - Deusa grega da Lua, dos animais selvagens e da caça. O culto a Ártemis em Éfeso, onde era chamada de Diana pelos romanos (At 19.23-41), a considerava especialmente como uma deusa da fertilidade.

 

O TEMPLO DA DEUSA - É provável que, na época de Paulo, o templo tivesse cerca de 400 anos. O templo media cerca de 140 metros de comprimento por mais de 78 metros de largura; tinha cem colunas de quase 17 metros de altura. No recinto sagrado, ficava a "imagem sagrada" de Artêmis (Diana) que, supostamente, caíra do céu (At 19.35).

 

Éfeso constituiu-se num desafio espiritual para Paulo. Éfeso era um centro de prática de magia negra e outras práticas de ocultismo. A superstição e a feitiçaria eram com uns. Muitos dos convertidos de Éfeso tinham estado envolvidos nestas obras das trevas.

 

No entanto, quando o apóstolo deixou a cidade, a fabricação de ídolos tinha sofrido grande recesso. Tanto que o sindicato dos artífices fez uma tentativa violenta de expulsá-lo (19.21-41).

2. De Mileto Paulo chama os presbíteros da Igreja de Éfeso.

“De Mileto, Paulo enviou uma mensagem a Éfeso, pedindo aos presbíteros da igreja que se encontrassem com ele” (At 20.17 – NAA).

 

Mileto era o porto de destino do navio em que Paulo estava, e ficava cerca de 56 km ao sul de Éfeso. Para chegar a Éfeso, teria que desembarcar e pegar outro navio. Paulo considerou os riscos e preferiu rumar direto para Mileto, onde promoveria uma reunião com os líderes da Igreja em Éfeso (At 20. 17-38).

3. Presbíteros, líderes muito importantes para Paulo.

A importância da liderança espiritual dos presbíteros é enfatizada em todo o ministério e escritos de Paulo. Entregou aos presbíteros da Igreja em Jerusalém a oferta generosa da Igreja que estava em Antioquia (At 11.30). Nomeou presbíteros em sua primeira viagem missionária (At 14.23). Escreveu aos que exerciam esse ministério em Filipos (Fp 1.1), também chamados de “bispos”. Paulo também foi dirigido pelo Espírito Santo a escrever orientações sobre as qualificações especiais desses líderes cristãos (1Tm 3; Tt 1).

 

Ele mesmo não foi a Éfeso, talvez porque receava que ficasse detido lá até perder o navio, ou porque não tinha certeza da hora da saída do navio. O propósito de Paulo não foi apenas gozar do privilégio de saudar amigos íntimos, mas o de encorajá-los a apascentar fielmente a igreja que deixava sob a direção deles.

🛑 Obs. A continuação deste conteúdo está na Revista Cristão Alerta.

👉Clique Aqui

 

Compartilhar:

SUBSÍDIO Lição 6. Paulo no Poder do Espírito Santo

Subsídios Bíblicos para a Lição dos Adultos (CPAD).  4° Trimestre de 2021

🔥 Subsídios Bíblicos Completos Aqui

🔥 Lições Bíblicas Completas Aqui

Poder é capacidade de realizar ou produzir um efeito; posse de autoridade sobre outras pessoas.

 

O Senhor Jesus capacitou aos seus seguidores com poder para pregar o evangelho e para combater os espíritos imundos e as enfermidades (At 1.8; Mt 10.1; Mc 15.16-18). Depois de Cristo ter um encontro transformador com Paulo, o apóstolo foi cheio do Espírito Santo (At 9.17) e passou a pregar o evangelho do Senhor Jesus Cristo com poder (1 Coríntios 2.4,5).

I. PAULO, O PREGADOR DO PODER

1. Pregando com poder.

Romanos 15.19

Pelo poder dos sinais e prodígios, na virtude do Espírito de Deus; de maneira que desde Jerusalém, e arredores, até ao Ilírico, tenho pregado o evangelho de Jesus Cristo (ACF).

 

1 Coríntios 2.4,5

A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder (ACF).

 

1 Tessalonicenses 1.5

Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós (ACF).

 


CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já ! 

2. Poder para operar Milagres.

Em Éfeso, como em toda a Ásia Menor, Deus fez maravilhas extraordinárias por meio de Paulo, “de sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam” (At 19.11,12).

 

Como pode o mundo ficar convencido de que Deus está em nós se as maravilhas do Altíssimo não se manifestarem em nós?

2. O pregador e a mensagem ao alcance de todos ouvintes.

O pregador deve saber pregar aos cultos e analfabetos, adultos e crianças, respeitados e excluídos pela sociedade.

🛑 Obs. A continuação deste conteúdo está na Revista Cristão Alerta.

👉Clique Aqui

 

Compartilhar:

SUBSÍDIO Lição 4. Paulo, a Vocação para ser Apóstolo

Subsídios Bíblicos para a Lição dos Adultos (CPAD).  4° Trimestre de 2021

🔥 Subsídios Bíblicos Completos Aqui

🔥 Lições Bíblicas Completas Aqui

 

O termo Apóstolo tem dois significados. No sentido mais restrito, é aplicável aos Doze originais (Mc 3.14; Lc 6.13), mas em um sentido mais abrangente é usado para incluir Barnabé (At 14.4,14), talvez Tiago, o irmão de Jesus, (Gl 1.19) e outros (Rm 16.7).

I. PAULO, SEPARADO E CHAMADO PARA SER APÓSTOLO

 

Possuir um “chamado” é ter sido convocado por Deus para o cumprimento de uma tarefa que, com base em sua autoridade, é Ele mesmo quem estabelece o que deve ser feito, como deve ser feito e por quem deve ser feito.


1. O chamado divino (Gl 1.15).

Paulo não é meramente um apóstolo pelo fato de possuir as qualificações descritas em Atos 1.21-22, mas por meio de um encontro pessoal com o Cristo ressuscitado (1 Co 15.8; Gl 1.1,15-16). “O seu chamado para ser um apóstolo, uma comissão especial de Cristo, veio diretamente, ele afirma, de ‘Jesus Cristo, e de Deus Pai’ (Gl 1.1), que lhe atribuíram a responsabilidade de proclamar o evangelho ao mundo gentílico (Gl 1.16)”.


2. A finalidade do chamado de Paulo (At 9.15,16).

“[...] este é para mim um instrumento escolhido para levar o meu nome diante dos gentios e reis, bem como diante dos filhos de Israel” (Atos 9.15 – NAA).


“[...] fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios” (2 Tm 1.11 – ARC).


3. Paulo, um servo apóstolo.

“PAULO, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus (Rm 1.1)”.

A) Servo

Paulo se apresenta como sendo servo (doulos, servo sem liberdade, ou escravo) de Jesus Cristo.


Isto é mais do que uma expressão de humildade; Paulo está completamente à disposição do seu Mestre. “O homem que fala agora é um emissário, compelido a cumprir sua obrigação; o ministro do seu Rei; um servo, não um amo. Por mais importante e grandiosa que possa ter sido a pessoa de Paulo, o tema essencial da sua missão não está nele, mas acima dele”.

B) Um servo entre os servos de Deus

Abraão (Gn 26.24; Sl 105.6, 42), Moisés (Nm 12.7-8), Davi (2 Sm 7.5-8) e os profetas (Am 3.7; Is 20.3; Jr 7.25) foram chamados de servos do Senhor.


C) Apóstolo

Ele ainda se identifica como alguém chamado para apóstolo. A expressão grega (kletos apostolos) significa literalmente “um apóstolo chamado”.

 

Abraão (Gn 12.1-3), Moisés (Êx 3.10) e os profetas (Is 6.8-9; Jr 1.4-5; Am 7.14- 15) eram servos de Deus por uma convocação divina. A mesma coisa aconteceu com Paulo.

🛑 Obs. A continuação deste conteúdo está na Revista Cristão Alerta.

👉Clique Aqui

Escolha o seu E-BOOK e clique na capa para mais informações e solicitar o seu exemplar.

Informações Aqui

Informações Aqui
***
***
***

Informações Aqui

***

Informações Aqui

***

Informações Aqui

***

Informações Aqui

***

Informações Aqui

📚 📚 Veja também

CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Curso de Secretariado para Igrejas Clique Aqui
4) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui
Matricule-se já ! 



Compartilhar:

Subsídios Lição 7: O Ministério de Profeta

Subsídio Bíblico para a Lição dos Adultos (CPAD).  2° Trimestre de 2021

🔥 Subsídios Bíblico Completos Aqui

🔥 Lições Bíblicas Completas Aqui

Ao longo da história da igreja o ministério de profeta tem perdido preeminência, porém ele é importante para a vida espiritual da Igreja de Cristo.

I. O CONCEITO DE PROFETA NA NOVA ALIANÇA (OU SEJA, NO NOVO TESTAMENTO).

O profeta é a pessoa que recebe a mensagem diretamente de Deus e a transmite ao povo. Esse anúncio pode ser uma revelação, uma admoestação, ou uma predição.


No Novo Testamento, existem menções a esse ministério, havendo muitos deles em Jerusalém, Antioquia, Corinto, e outras cidades. (At 13.1 At 11.27 1Co14.29).


Os profetas eram homens que falavam sob o impulso direto do Espírito Santo, e cuja motivação e interesse principais eram a vida espiritual e pureza da igreja. Sob o novo concerto (a nova aliança), 

foram levantados pelo Espírito Santo e revestidos pelo seu poder para trazerem uma mensagem da parte de Deus ao seu povo (At 2.17; 4.8; 21.4).


1. As atividades dos profetas no Novo Testamento.

a) Proclamava e interpretava, cheio do Espírito Santo, a Palavra de Deus, por chamada divina. Sua mensagem visava admoestar, exortar, animar, consolar e edificar (At 2.14-36; 3.12-26; 1 Co 12.10; 14.3).


b) Às vezes predizia o futuro (At 11.28; 21.10,11).

 

c) Era dever do profeta do Novo Testamento, assim como para o do Antigo Testamento, desmascarar o pecado, proclamar a justiça, advertir do juízo vindouro e combater o mundanismo e frieza espiritual entre o povo de Deus (Lc 1.14-17).


2. O que se espera de quem tem o ministério de profeta?


a) Zelo pela pureza da igreja (Jo 17.15-17; 1 Co 6.9-11; Gl 5.22-25);


b) Profunda sensibilidade diante do mal e a capacidade de identificar e detestar a iniquidade (Rm 12.9; Hb 1.9);


c) Profunda compreensão do perigo dos falsos ensinos (Mt 7.15; 24.11,24; Gl 1.9; 2Co 11.12-15);


d) Dependência contínua da Palavra de Deus para validar sua mensagem (Lc 4.17 19; 1 Co 15.3,4; 2 Tm 3.16; 1 Pe 4.11);

e) Interesse pelo sucesso espiritual do reino de Deus e identificação com os sentimentos de Deus (Mt 21.11-13; 23.37; Lc 13.34; Jo 2.14-17; At 20.27-31).


3. A mensagem e a importância do profeta hoje em dia.

a) A mensagem do profeta atual não deve ser considerada infalível.

Ela está sujeita ao julgamento da igreja, doutros profetas e da Palavra de Deus. A congregação tem o dever de discernir e julgar o conteúdo da mensagem profética, se ela é de Deus (1 Co 14.29-33; 1 Jo 4.1).


b) Os profetas continuam sendo imprescindíveis ao propósito de Deus para a igreja.


A igreja que rejeitar os profetas de Deus caminhará para a decadência, desviando-se para o mundanismo e o liberalismo quanto aos ensinos da Bíblia (1 Co 14.3; Mt 23.31-38; Lc 11.49; At 7.51,52).


Se ao profeta não for permitido trazer a mensagem de repreensão e de advertência denunciando o pecado e a injustiça (Jo 16.8-11), então a igreja já não será o lugar onde se possa ouvir a voz do Espírito. Por outro lado, a igreja com os seus dirigentes, tendo a mensagem dos profetas de Deus, será impulsionada à renovação espiritual. O pecado será abandonado, a presença e a santidade do Espírito serão evidentes entre os fiéis (1 Co 14.3; 1 Ts 5.19-21; Ap 3.20-22).

🛑 Obs. A continuação deste conteúdo está na Revista Cristão Alerta.

👉Clique Aqui

Compartilhar:

VEJA PUBLICAÇÕES EM DESTAQUES ⤵️ :